Wednesday, August 1, 2018

Lavagem de dinheiro em investimento imobiliário em Miami, está na mira do Departamento do Tesouro.


A cidade de Miami é conhecida como o portão de entrada das Américas, Gateway of Americas.

Isto posto, por esse portão entra gente boa e gente ruim. Gente de tudo que é espécie, pode acreditar.

E pela história de Miami, parece que esse problema já se arrasta desde os anos 70. 

A tal ponto que em 1983, em uma direção de Brian de Palma, o filme Scarface, estrelado por Al Pacino, no papel de Tony Montana, que relata a história de um imigrante cubano que virou um barão das drogas, foi um grande sucesso de bilheteria, praticamente dando um impulso e criando uma imagem da cidade de Miami, que muitos questionam até hoje.



Desde então parece que a cidade de Miami tem sido desenvolvida com uma injeção financeira questionável. A lavagem de dinheiro aqui ou money laundering tem sido muito forte. 

Políticos, funcionários públicos e empresários corruptos, seja da Lava Jato, Mensalão ou qualquer outro escândalo brasileiro ou de qualquer outro país no mundo, investem pesado em Miami, Orlando e em várias outras cidades americanas. 

O investimentos não é só em em imóveis residenciais e comerciais mas em empresas de um modo geral.

Claro que existe muitos empresários e investidores sérios. Mas quem são? É gente do mundo inteiro. 

Por que com muita frequência através dos anos, a imprensa local está cobrindo caso atrás de caso dos mais diversos segmentos?

Transporte esse cenário para julho de  2018.

O Senador Republicano Marco Rubio, que nasceu em Miami e que disputou a presidência com o Presidente Donald Trump em 2016, está decidido a ir atrás desse dinheiro sujo que foi investido no mercado imobiliário no Sul da Flórida.

Trabalhando em conjunto do o Departamento do Tesouro, esse chamado crackdown on dirty money, vai sacudir o mercado imobiliário, principalmente de alto luxo em todo os Estados Unidos.

Como a bíblia nos ensina, nada há de escondido que não venha a ser revelado. 

Você brasileiro, fique ligado no noticiário! 

Wednesday, July 11, 2018

Prefeito da minha cidade no meu condomínio? Como é isso?


Se você é de uma cidade grande ou no Brasil ou aqui nos Estados Unidos, sabemos que a distância de nós mortais ao poder é maior.

Mas de uma maneira proporcional, aqui nos Estados Unidos, quanto menor a cidade, mais acesso você tem aos governantes. Isso é fato!

No Brasil, até mesmo vereador depois de eleito, vira as costas para você, e caso consiga encontrá-lo mais uma vez, só a véspera das eleições!

Esse tipo de postura abusiva dos políticos brasileiros, não acontece aqui nos Estados Unidos. Aqui o político entende que é empregado do contribuinte, e como tal, trabalha para o mesmo.

O problema desse trauma é que muitos brasileiros vem para os Estados Unidos, e não desfrutam desse apoio na cidade onde decidem morar. A famosa “longe do governo” é constante na boca deles! 

E pode acreditar, quem se posiciona assim, perde e perde muito!

Mas por que estou falando isso?

Quem me acompanha, sabe que sou um grande defensor da Cidade do Doral que fica localizada na área oeste do Condado de Miami-Dade no Estado da Flórida.

Aos que nunca viram o vídeo, convido para assistir Por que a Cidade do Doral na Flórida?

Ontem o Prefeito Juan Carlos Bermudez veio ao Condomínio Costa del Sol, onde moro, falar aos moradores de como nós moradores, podemos nos relacionar com a cidade e desfrutar de tudo que a cidade oferece. Veja panfleto anexo!

O Prefeito Bermudez veio também escutar os moradores. O que incomoda, o que pode ser melhorado na cidade, como a cidade pode trabalhar em conjunto com os grandes condomínios que pela arquitetura e urbanização, possuem um impacto econômico e social muito forte.

Você já escutou algum prefeito que já visitou algum condomínio no Brasil? 

Meu respeito e agradecimento ao Prefeito J.C. Bermudez. 

Thursday, June 7, 2018

Fórmula 1 em Miami. Aprovado de 2019 à 2028!



A Cidade de Miami através da Resolução de No. 22, depois de muitas negociações, aprovou trazer a cobiçada corrida de Fórmula 1.

Fórmula 1 Miami Grand Prix estará no calendário anual de 2019 à 2028, criando um impacto econômico de bilhões de dólares, com uma expectativa de centenas de milhares de turistas durante os dias do evento.

Para se ter uma idéia, calcula-se que durante 2012 `a 2015,  a cidade de Austin no Texas que é a única cidade dos Estados Unidos no calendário, teve um impacto econômico de US$ 2.8 bilhões de dólares, recebendo mais de 200.00O turistas por evento.

Desnecessário seria dizer que a indústria de turismo do Sul da Flórida com seus hóteis, restaurantes, aluguel de carros, não podemos de deixar de hoje mencionar...Airbnb, já começaram a projetar e contabilizar os dólares que serão certos pelos próximos 10 anos!

É estimado que a Fórmula 1 possui 500 milhões de fãs, 15 milhões de seguidores na rede social, uma audiência de 1.8 bilhões de telespectadores que acompanham as  21 corridas em 5 continentes.


Aos que conhecem downtown Miami, o circuito será conforme o mapa acima, passando por downtown pela Biscayne Boulevard, ao redor do American Airlines Arena, Port Boulevard que leva ao Porto de Miami, e parte da Biscayne Bay.

Os que compraram apartamentos de frente para o mar, fora uma possível valorização, terão um visual privilegiado de boa parte da pista. 

E  como não poderia deixar de ser, aos ricos e famosos dono de iate, o visual sempre é privilegiado.

Para fechar, não poderíamos fechar esse post sem a nossa pequena homenagem ao saudoso Ayrton Senna.

Friday, May 25, 2018

Miami-Dade Megamall...está próximo!


Em 24 de março de 2015,em cima do barulho da imprensa, publiquei a matéria do link a seguir nesse blog, que vale a pena conferir chamada Miami-Dade Megamall...para alegria dos brasileiros que vem`a Miami para compras! 

Na época fui abordado por uns brasileiros “entendidos”que me perguntaram onde seria melhor comprar imóvel ou terreno para investimento.

Bem, na minha simplicidade sugeri a área ao redor do projeto. Continuei dizendo que mesmo com a notícia, todos nós acreditávamos que deveria ter tido uma valorização; com certeza, uma vez aprovado o projeto, mais valorizado ficaria a área. Ou seja, em alguns poucos anos a expectativa de retorno de capital seria muito boa.

E fui mais longe, como o projeto seria bancado com recursos próprios, não haveria porque não ser aprovado. Sabíamos que seria mais um aspecto de logística e impacto ambiental devido a proximidade com o Everglades do que propriamente financeiro.

Foi melhor escutar o que escutei da boca deles do que ser surdo!

Pois bem, esse mês o projeto de US$ 4 bilhões de dólares foi aprovado pelo Condado de Miami-Dade, contrariando tudo e todos; inclusive quando hoje nos Estados Unidos vários shopping centers estão fechando porque várias lojas âncoras também estão fechando.

American Dream Miami será o maior mall do país, com certeza um dos mairoes do mundo, ocupando uma área de 175 acres (70 hectares).

Para os que conhecem, ficará na confluência da I-75 com a famosa Florida Turnpike que o brasileiro muito dirige no percurso Miami-Orlando.

Haverá parque temático, dezenas de restaurantes, lojas, ski de gêlo indoor, submarino, parque aquático, pista de skate com hotel acomodando 2.000 quartos.


Com certeza, uma vez inaugurado será visita obrigatória.

Antes de fechar a matéria: cadê os investidores que me criticaram?

Tuesday, May 8, 2018

Você pensa em abertura de empresa nos Estados Unidos? Miami continua liderando a Flórida!



 Mais uma vez Miami aparece com uma das cidades preferidas para abrir empresa não só nos Estados Unidos mas como na Flórida.


Ocupando a posição de décima-quarta cidade americana, e primeira na Flórida, sendo seguida de imediato por Orlando, nas duas classificações, o site de finanças pessoais WalletHub.com, destaca essas duas cidades mais uma vez no ranking das melhores cidades ou floridianas ou americanas para abrir uma empresa.

Como sabido, o Estado da Flórida com sua estrutura fiscal, clima maravilhoso e proximidade do Brasil, torna-se um dos estados mais atrativos para brasileiro que quer mudar, comprar ou investir em imóveis, e claro abrir a sonhada empresa nos Estados Unidos.

Se você pensar em mudar ou internacionalizar seus negócios, faça uma consulta com esse blogger Richard W. Sanchez atarvés do formulário de contato do site www.moriahinternational.com  

Friday, April 13, 2018

CEO da Lennar, um dos maiores construtores residenciais dos EUA, muda de posição na empresa.

Depois de 21 anos ocupando a posição de CEO da empresa fundada pelo seu pai, Stuart Miller, se muda para uma outra cargo de liderança dentro da empresa. 

A construtora Lennar que é bem conhecida dos brasileiros que compram casas em Miami e Orlando na Flórida, tem sua matriz baseada na área oeste da Cidade de Miami.

Lennar é considerada a segunda maior construtora de imóveis residenciais nos Estados Unidos, controlando 240.000 casas em 1.300 condomínios, espalhados em 21 estados, com um faturamento declarado em 2016 de US$ 9.5 bilhões de dólares segundo o site Professional Builder.

Wednesday, April 11, 2018

Eu brasileiro, não residente, posso comprar imóvel nos Estados Unidos?


Apesar do tempo que o brasileiro está se relacionando com os Estados Unidos, seja comprando imóvel em Miami ou Orlando ou qualquer outra cidade americana, seja para estabelecer residência ou investimento, ainda escuto essa pergunta:

Eu brasileiro, não residente, posso comprar imóvel nos Estados Unidos? 


Claro que sim! Na minha opinião, essa é uma das belezas da democracia americana.

Saiba você que qualquer estrangeiro que queira realizar uma transação imobiliária, seja alugando ou comprando,  está amparado pela Federal Fair Housing Act que foi criada em 1968.

Essa lei não discrimina quanto a cor, religião e nacionalidade.

Em 1974 foi adicionado a discriminação quanto ao sexo, tomando mais força ainda em 1988 quando uma emenda incluiu disabilidades físicas como  cadeirantes, problemas mentais, portadores de AIDS, alcoolismo crônico, problemas mentais crônicos.

A estrutura familiar também foi adicionada nessa lei. Mãe solteiras, mulheres grávidas e sem parceiros, solteiros, solteiras e a comunidade LGTB.

Hoje nos Estados Unidos, qualquer decisão do dono do imóvel, seja ele vendedor ou senhorio, tenha ele imobiliária ou corretor ou qualquer um que se apresente nessa cadeia produtiva da transação imobiliária,  que caracterize discrimação em qualquer capacidade, seja no ato ou comentários, de maneira dolosa ou não,  saiba você que está com um grande problema caso a vítima tome alguma iniciativa legal.

Isto posto, lembre você que está em um país diferente que as leis funcionam muito mais do que no Brasil. Como se diz por aqui: agora você sabe! Now you know!

Saturday, March 10, 2018

Qual é o prejuízo de um furacão? Qual o prejuíizo de uma enchente nos Estados Unidos?


Como sabemos os Estados Unidos é um país de desastre natural. Só não acreditar quem não quer!

Muitos me perguntam qual o melhor estado para morar. Apesar dos pesares, ficará para um outro post a resposta mais técnica, ainda sou mais a Flórida.

O furacão Irma foi o mais recente. Acabou com Porto Rico e devastou vários cidades do Estado da Flórida.

Mais quais os números? Como aqui nos Estados Unidos tudo que é em relação a número, quantidade e índice é grande, o prejuízo não poderia ficar de fora.

Estima-se que no Irma, o prejuízo chegou a US$ 8 bilhões de dólares, atingiu quase 1 milhão de propriedades, onde oficialmente 900.200 proprietários recorreram ao seguro.

Se você pensa em comprar um imóvel ou tem um imóvel nos Estados Unidos, saiba você que o seguro da sua casa não cobre o seguro de enchente, o chamado flood insurance. Agora você sabe! Now you know como falamos aqui.

Em termos de enchente, que muitas das vezes os furacões trazem enchentes devido ao volume da chuva ou aumento do nível do mar, calcula-se que só em 2017 o prejuízo chegou a US$ 38 bilhões de dólares a nível nacional.  

Como você pode ver, aqui existe uma indústria chamada, a indústria da tragédia.



Thursday, February 1, 2018

David Beckham investe em área pobre de Miami. Time de futebol vira realidade!

O que é importante para você  no investimento imobiliário? Preço? Local ou tempo?

Muitos dizem que para ganhar dinheiro em imóveis é uma questão de endereço, endereço e endereço.

Como aqueles jargões que se alastram que muitas das vezes não sabemos como começou e porque viralizam, sempre questionei muito essas repetições.

No meu entender, “ investidor” foca mais no lucro. Isto posto, se o gato é prêto ou branco, não importa, tem que matar o rato.

Particularmente, eu acredito que um bom investimento preço, local e tempo tem que andar juntos.

Mas por que esse artigo?

Tempos atrás fui abordado por um investidor imobiliário brasileiro querendo investir aqui em Miami.

Pediu a  minha opinião sobre algumas áreas. Dentro da minha limitação, disse o que sabia com as melhores das intenções e mencionei a área de Overtown.

Aos que não conhecem, essa área não tem nada de privilegiada. Contrastando com tudo aquilo que você imagina de desenvolvimento e beleza nos Estados Unidos. Eessa área é pobre, feia, cheia de mendigos na rua e com alto grau de violência.

Mas para aqueles que sabem esperar, ouso a dizer que era ou ainda é um dos melhores lugares do Sul da Flórida para investir.

Para quem conhece bem o Condado de Miami-Dade, é sabido que como área isolada e praticamente abandonada, o progresso, o desenvolvimento embelezando a região, não é uma questão de se mas de quando.

Pois bem, depois de anos tentando uma área, indo e vindo, negociando com autoridades do condado, tendo vários projetos negado, o jogador de futebol David Beckham anunciou no final do mês passado, que escolheu e foi aprovado na  área de Overtown para o lançamento do estádio de futebol junto com o time de futebol de Miami.

Miami MLS (Major League Soccer) Team  já tem endereço e estará com força total já 2020.

Pergunto:

Quanto irá valorizar os imóveis na área de Overtown?

Aquele que compraram os imóveis com um preço rídiculo, acreditaram e souberam esperar, quanto irão ter de retorno de capital?

Não repare a sinceridade...mas uma coisa que costumo dizer os clientes brasileiros é o seguinte:

O fato de você ir à Disney anos seguidos, não quer dizer que você conhece os Estados Unidos e se bobear, nem mesmo Orlando porque a Disney fica na cidade de Kissimmee e não em Orlando!

Thursday, January 4, 2018

Seu imóvel nos EUA e desastre natural. O que diz o novo pacote fiscal?

Como sabido, o governo Trump aprovou no dia 20 de dezembro passado o novo pacote fiscal que afetará todos os contribuintes americanos, e com certeza reverbererá ao redor do mundo. 

 Projetando um aumento de deficit de quase US$ 1.5 trilhões de dólares até 2028, esse pacote tem prazo de expiração para 2025. Até lá cabe nós contribuintes desfrutrar de tudo que o governo irá facilitar; para isso, se informe.

Dentre várias mudanças, um dos pontos é em relação a propriedade danificada por tempestade, furacão, tornado ou qualquer outro desastre natural.

Até a presente data, o que o seguro não cobria, você poderia deduzir os custos de reconstrução do seu imóvel na sua declaração do imposto de renda, desde que não excedesse 10% da renda bruta familiar.

Se você é residente nos Estados Unidos, é fácil essa declaração. 

Se você mora no Brasil mas tem imóvel como investimento que foi afetado em algum desastre natural, na minha opinião, uma vez que seu imóvel esteja em nome de alguma empresa, o seu contador saberá orientá-lo com certeza. 

De 2018 à 2025, você só poderá deduzir ser o tornado, furacão, enchente ou qualquer outro tipo de desastre natural for reconhecido pelo governo americano como oficial. Ou seja, no bom inglês official national disaster!

Dito isto, se você ainda não acredita que os Estados Unidos é uma país de desastre natural e que o seguro em todas as suas formas faz parte da vida do americano, agora você sabe. Now you know!